Categoria Releases

Suas pernas se mexem sozinhas e atrapalham seu sono?

Síndrome das Pernas Inquietas pode gerar impactos negativos no dia a dia da pessoa

O dia foi longo, o cansaço bateu e para recuperar as energias é necessário ter uma boa noite de sono. Mas aí você está quase dormindo e, de repente, sua perna se mexe… sozinha! 

Aí o sono vai embora e o que deveria ser uma noite reparadora se torna um incômodo de “dorme e acorda” repetidas vezes. O que pode estar acontecendo?

Tem uma explicação médica para isso. Você já ouviu falar da Síndrome das Pernas Inquietas? 

Também conhecida como SPI, essa síndrome é um distúrbio caracterizado por alterações da sensibilidade e agitação involuntária das pernas. Em casos mais graves, a SPI também pode afetar os braços.

Quando a SPI aparece?

“Essa síndrome manifesta-se principalmente durante os momentos de repouso. Por causa disso, a qualidade de vida do paciente fica comprometida, já que ele dorme mal ou quase não dorme”, explica o otorrinolaringologista e médico do sono, Daniel Nunes.

Essas noites mal dormidas têm impactos negativos na vida de quem sofre com a SPI. Durante o dia, a pessoa fica sonolenta, cansada, sente dificuldade para se concentrar, fica irritada e se estressa mais facilmente. 

Além disso, a quantidade insuficiente de horas de sono está intimamente relacionada à obesidade, depressão, ansiedade e respostas debilitadas do sistema imunológico.

Causas

Não é bem conhecida a causa da Síndrome das Pernas Inquietas. O que se sabe e é observado é que, além de uma predisposição genética do paciente, a deficiência de dopamina (um dos hormônios da felicidade) e de ferro em áreas motoras do cérebro está associada ao aparecimento de movimentos involuntários e repetitivos, que são característicos da síndrome.

Sintomas

São sinais da SPI:

1. Sensação de desconforto e necessidade angustiante de mover as pernas

2. Formigamento

3. Pontadas

4. Arrepios

5. Dor

A intensidade dos sintomas varia de leve a grave e diminui quando o afetado realiza algum movimento. É nessa hora que o sono vai embora. 

“A síndrome pode se manifestar em qualquer idade. É rara em crianças e acomete principalmente a população adulta”, destaca Daniel.

Diagnóstico

“Para realizar o diagnóstico, o paciente pode contar com a polissonografia, um exame não invasivo que mede a atividade cerebral, muscular e respiratória durante o sono. Diversos sensores são espalhados pelo corpo do paciente e os dados coletados são analisados por computadores que descrevem em detalhes como foi o descanso do indivíduo”, descreve o médico do sono.

O tratamento geralmente é feito com medicamentos. O objetivo é aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente, principalmente em relação ao sono, mas a abordagem que será utilizada contra a síndrome é decidida pelo médico.

Imagem: https://www.mdsaude.com/ 

Conheça os comportamentos preventivos contra o câncer de boca

Conscientização sobre a doença é trabalhada durante o Maio Vermelho. A incidência chega a ser três quase vezes maior nos homens

Também conhecido como câncer de lábio e cavidade oral, o câncer de boca é um tumor maligno que pode afetar gengivas, céu da boca, língua, a região embaixo da língua, as bochechas e os lábios. O Maio Vermelho é o mês de conscientização acerca da importância das medidas de prevenção dessa doença.

Esse tipo de câncer é mais comum em homens acima dos 40 anos, atingindo-os quase três vezes mais do que as mulheres. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para 2020 foi de 15.190 casos, sendo 4.010 em mulheres e 11.180 em homens.

Em 2019, 6.605 brasileiros morreram por causa da doença, sendo 1.485 mulheres e 5.120 homens.

“É preciso ficar mais atento aos comportamentos que aumentam o risco do aparecimento da doença, como o tabagismo, consumo regular de bebidas alcoólicas, sedentarismo, excesso de gordura corporal e a exposição a diversas substâncias potencialmente cancerígenas. Há ainda a infecção pelo HPV”, explica a Maryana Oliveira Feliciano, médica oncologista da Oncoradium, centro especializado no tratamento do câncer responsável pelo atendimento via SUS no Hospital Regional de Araguaína.

Que substâncias são essas?

A lista é bem extensa. Se durante o trabalho a pessoa é exposta ao pó de madeira, couro, cimento, formaldeído, têxtil, sílica, amianto, cereais, fuligem de carvão, solventes orgânicos, óleo de corte e agrotóxico, o risco de desenvolver o câncer de boca é maior, já que esses são agentes cancerígenos.

E vale mencionar que a infecção pelo vírus do HPV também está relacionada a alguns casos de câncer de orofaringe, a parte posterior da língua, as amígdalas e o palato fibroso.

 Mudar os hábitos é o melhor caminho

São comportamentos simples que garantem a saúde do corpo como um todo. Não fume, evite o consumo de bebidas alcoólicas, mantenha a boa higiene da boca, use preservativo durante a prática do sexo oral e tenha uma alimentação rica em frutas, legumes e verduras, além da prática regular de atividade física”, orienta a médica.

Detecção precoce, sinais e sintomas

É preciso ficar atento aos sinais, porque todos são bem aparentes. Procure ajuda médica se surgirem manchas ou placas vermelhas ou esbranquiçadas no céu da boca, gengivas, bochechas ou língua, nódulos no pescoço, rouquidão persistente ou feridas nos lábios ou dentro da cavidade oral que não cicatrizam por mais de 15 dias.

Os sinais mais avançados da doença incluem dificuldade para movimentar a língua, dificuldade na fala, sensação de que há algo preso na garganta ou dificuldade de mastigação e de engolir, e perda de peso.

Diagnóstico e tratamento

“Quando encaramos uma lesão suspeita, solicitamos uma biópsia, que é um exame de um fragmento da lesão. Exames de imagem, como a tomografia computadorizada e a videonasolaringoscopia também auxiliam no diagnóstico do tumor”, ressalta Maryana.

O tratamento cirúrgico é usado na maioria das vezes. Quando a cirurgia não é possível ou seu resultado pode gerar sequelas funcionais e complicadas para a reabilitação funcional e a qualidade de vida do paciente, o paciente pode contar com a radioterapia e a quimioterapia. E se optado pela cirurgia, posteriormente, é necessária uma avaliação para definir se haverá indicação de tratamento complementar. 

Lago Center Shopping tem cartas de intenção com mais de 20 marcas incluindo C&A e Cinépolis

As obras do primeiro Shopping de Araguaína serão iniciadas em breve. Empreendimento milionário contará com espaço preparado para lojistas atenderem no “novo normal” e paisagismo integrado com o lago da cidade

O cronograma de obras do Lago Center Shopping de Araguaína já está definido: tudo começa em junho de 2021 na área de mais de 100.000 m² às margens do Lago Azul.  Serão investidos mais de R$ 140 milhões na construção do primeiro shopping da cidade.

O projeto é desenvolvido pela ABL Prime, empresa com expertise no segmento e com grande destaque no mercado nacional, e que junto a empreendedores locais de grande credibilidade – Grupo J. Demito, Rede de Supermercados Campelo, Concrenorte, Acácio Assessoria Contábil e Flavisi Pecuária – constitui o grupo de sócios do Lago Center Shopping.

Lojas âncoras e franquias de reconhecimento nacional já assinaram cartas de intenção com o shopping, entre elas a rede de academias Blue Fit, a rede de cinemas Cinépolis e a C&A.

Segundo o diretor executivo da ABL Prime, Fernando Fonseca, outras marcas também sinalizaram interesse.

“Estamos em negociação com o Burger King, Riachuelo, Mc Donald’s, Madero, Ri Happy, e negócios locais”.

Na expectativa de movimentar a economia de Araguaína e região, o Lago Center Shopping vai gerar mais de 2 mil empregos diretos e indiretos durante a obra, e mais de 3 mil durante a operação do centro de compras.

O primeiro shopping de Araguaína

O Lago Center Shopping é um empreendimento totalmente privado e será o primeiro de grande porte na cidade. Somente no terreno foram investidos mais de R$10 milhões.

Além disso, o grupo societário conta com a expertise no ramo de shopping centers e detém vasta credibilidade junto à sociedade local com negócios sólidos, atestando capacidade de investimento.

A área privilegiada fica na continuação da Via Lago, próximo à prainha e com vista para o Lago Azul. O projeto moderno e totalmente integrado com a metodologia BIM vai permitir assertividade na execução das obras e um paisagismo que prestigia o cenário único e ímpar do principal cartão postal da cidade.

Novo normal

Considerando as tendências do varejo e a realidade pós-pandemia, o Lago Center Shopping terá corredores amplos para circulação de pessoas.

“Investimos em áreas mais abertas, lojas maiores, corredores mais largos. Preparamos também toda estrutura para os lojistas trabalharem com o varejo digital e investimos muito em lazer, experiência e gastronomia”, detalha Fernando, da ABL Prime.

Mais rápido que o esperado

As etapas para o início da construção do Shopping estão ocorrendo com rapidez importante. A limpeza do terreno está em fase final e, no início de junho de 2021, a construção deve ser iniciada.

Segundo o Edivaldo Campelo, um dos sócios do Lago Center Shopping, essa agilidade se deve ao esforço coletivo dos sócios e à seriedade com que cada um lida com as expectativas da população araguainense.

“Nosso empreendimento tem foco na sociedade de Araguaína e região. Sabemos o quanto um shopping é importante para nossa economia e para o lazer do cidadão que mora e consome em Araguaína. Temos um grupo de credibilidade que não medirá esforços para entregar o tão sonhado shopping”, finaliza.

Conheça alguns mitos e verdades sobre o câncer

Desinformação e preconceito são os principais obstáculos para compreender a doença e buscar o diagnóstico precoce

A simples menção ao câncer é capaz de provocar medo na maioria da população. Isso acontece, principalmente, porque a doença está envolta em mitos, dúvidas e informações desencontradas.

A desinformação e o preconceito acabam prejudicando a pessoa que está com a doença, os familiares, amigos e qualquer outro que tente apoiar o paciente em tratamento.

O câncer tem cura: mito ou verdade?

Um dos grandes mitos é de que a doença é uma sentença de morte, mas não é bem assim.

“Vários tipos de câncer são completamente curáveis quando diagnosticados precocemente. O avanço da Medicina, com técnicas e tratamentos, e da farmacologia abre enormes possibilidades de cura ou de uma sobrevida com qualidade para muitos pacientes”, explica o médico oncologista clínico Macilon Nonato, da Oncoradium, centro responsável pelo tratamento do câncer pelo SUS no Hospital Regional de Araguaína (HRA).

Eis uma triste verdade: o Preconceito

Até mesmo procedimentos médicos estão à mercê dos mitos. Uma parcela dos homens acredita que vão perder a masculinidade caso passem pelo toque retal, o exame fundamental para diagnosticar precocemente o câncer de próstata.

“Esse exame não afeta em nada o desempenho sexual do paciente, tampouco o tratamento irá interferir na atividade sexual dele”, destaca o médico.

Medo da Radiação

Há os que afirmam que a radiação emitida pelos celulares causa câncer no cérebro. E mais: alimentos cozidos em forno micro-ondas também têm o mesmo efeito. E vejam só, ambos são mitos.

Um estudo realizado pela FDA, agência de administração de drogas e alimentos dos EUA, e que durou mais de 10 anos, não achou evidências de que a radiação do celular cause câncer.

Já o aparelho micro-ondas não apresenta risco de exposição à radiação, desde que usadas de acordo com as instruções do fabricante. 

A lista de mitos é grande

“O que se escuta muito falar é que o câncer é contagioso, o que não é verdade. A doença não é transmitida para outras pessoas como se fosse um simples resfriado”, explica Macilon.

Olha só outros mitos:

1.Um trauma, como o causado por uma batida de automóvel, causa câncer

2.Desenvolver câncer é um castigo

3.Pessoas com pele negra não correm risco de ter câncer de pele

4. O autoexame das mamas exclui a necessidade de fazer mamografia

5. Anemia transforma-se em leucemia

E as verdades?

Há informações que vem para o bem. Por exemplo, é verdade que a amamentação protege a mulher do câncer de mama.

“Isso acontece porque as células mamárias produzem leite e se multiplicam menos, reduzindo o risco do desenvolvimento da doença”, destaca o especialista.

Também é verdade que a maior incidência do câncer de pele ocorre nas áreas mais expostas à radiação solar, como cabeça, rosto e pescoço.

É correta a informação de que o câncer de pele é o mais comum em pessoas com mais de 40 anos. Proteja-se da radiação solar, use e abuse do protetor solar e das roupas que cobrem a pele.

E a mais importante de todas: o diagnóstico precoce é um dos fatores decisivos para a cura do paciente. Quanto mais cedo a doença for descoberta, melhor será para tratar.

Imagem: https://veja.abril.com.br/

Bebidas muitos quentes podem aumentar o risco de aparecimento do câncer de esôfago

O Abril Azul-Claro joga luz na doença, que atinge mais homens que mulheres

Comportamentos rotineiros e estilos de vida ainda são os principais determinantes para o surgimento do câncer em uma pessoa. Estamos falando de alimentação, prática de atividades físicas, consumo de bebidas alcoólicas e tabagismo.

Até o hábito de tomar bebidas muito quentes pode ser prejudicial para o seu corpo, já que é um dos fatores que pode levar ao desenvolvimento do câncer de esôfago. A doença é o foco das atenções durante o mês de abril, que recebe a cor azul-claro para ampliar o acesso às informações sobre o problema.

Números

“O esôfago é um tubo que liga a garganta até o estômago. O câncer que acomete essa região é o sexto mais incidente entre os homens e o 15° entre as mulheres”, destaca Leonardo Macedo, médico cirurgião de cabeça e pescoço da Acreditar Tocantins, clínica de Araguaína especializada no tratamento do câncer.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA, a previsão para 2020 foi de 11.390 novos casos no Brasil, sendo 8.690 em homens e 2.700 em mulheres. Em 2019, 6.802 homens e 1.914 mulheres – 8.716 no total – morreram por causa da doença.

Comportamento de risco – Bebidas quentes

É preciso evitar algumas atividades que podem até parecer inofensivas, mas que aumentam as chances do aparecimento do câncer de esôfago.

Uma delas é o consumo com frequência de bebidas muito quentes, como chimarrão, chá e café em temperatura de 65º C ou mais.

Comportamento de risco – Refluxo

O excesso de peso causado por uma alimentação desequilibrada também é outro possível fator para o câncer de esôfago. Isso porque a condição causa o refluxo, quando o suco gástrico do estômago sobe até o esôfago e danifica o órgão devido à sua acidez.

O consumo frequente de alimentos ultraprocessados, como salsichas, também é outro fator de risco para a doença.

Comportamento de risco – Álcool e cigarro

Sobre as bebidas alcoólicas, não há um “nível seguro” para ingestão, então a orientação é evitar o consumo, porque também é um potencial causador deste câncer. 

Mas o principal e maior vilão é o tabagismo, responsável por 25% dos casos de câncer de esôfago.

Mas doutor, a doença dá sinais do seu aparecimento?

“Em sua fase inicial, o câncer de esôfago não apresenta sinais. De acordo com a sua progressão, podem surgir sintomas como dificuldade para engolir, refluxo, dor torácica, sensação de obstrução à passagem do alimento, vômitos, dor atrás do osso do meio do peito, náuseas e perda do apetite e de peso”, explica Leonardo.

Mas boa parte destes sintomas também faz parte de outras doenças menos graves, por isso é fundamental que elas sejam investigadas, principalmente se não houver melhora.

Como descobrir a doença?

A partir dos sintomas, com a devida orientação médica, é necessário fazer uma endoscopia digestiva, que vai avaliar todos os órgãos que fazem parte do sistema digestivo – entre eles o esôfago – e posterior biópsia.

Quais são os tratamentos?

“Cirurgia, quimioterapia e radioterapia fazem parte dos tratamentos mais comuns. Podem ser combinados ou feitos de maneira isolada, dependendo da avaliação médica e das condições clínicas do paciente”, ressalta o especialista.

Combate à desinformação

Quando alguns sintomas aparecem, muitas pessoas evitam procurar um médico com medo do diagnóstico. Mas esse comportamento acaba complicando o tratamento e até mesmo uma possível cura.

“O paciente perde um tempo precioso, já que a detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar um tumor em fase inicial, aumentando bastante suas chances de cura”, destacou o médico.

Fonte de consulta: INCA

Imagem: https://www.pfizer.com.br/

Dormir mal pode causar disfunção erétil nos homens

A ereção precisa do trabalho conjunto de sistemas que são afetados pelas noites mal dormidas

Todo mundo sabe que ter uma boa noite de sono é essencial para manter a saúde em dia: o corpo recupera as energias e fica prontinho para enfrentar mais um dia cheio de tarefas, estresses e desafios.

“Portanto, dormir mal traz uma série de prejuízos à saúde, como o desenvolvimento de hipertensão, arritmias cardíacas, alterações de humor, problemas vasculares, desregulação hormonal e, pasme, disfunção erétil”, destaca o otorrinolaringologista e médico do sono, Daniel Nunes.

Como funciona a ereção

A disfunção erétil é a incapacidade do homem em iniciar ou manter uma ereção adequada para ter uma relação sexual.

E é aqui que acontece o problema: para ter uma ereção, o pênis requer o funcionamento conjunto dos sistemas vascular, nervoso e hormonal, os principais afetados pelas noites mal dormidas.

Os tecidos cavernosos do pênis, estruturas de tecido erétil parecidas com esponjas, são alimentados por artérias bem sensíveis. Para ficar ereto, ele precisa armazenar sangue suficiente, algo severamente afetado por problemas vasculares.

“Para que a ereção aconteça, é necessário um estímulo, seja ele visual ou tátil. O cérebro manda uma informação para o pênis e faz com que os vasos sanguíneos da região se dilatem, fazendo com que a pessoa consiga ter uma ereção”, explica João Vitor Quadra, urologista no Centro Urológico de Araguaína

Estudo científico

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Medicina de Chicago, nos Estados Unidos, e publicada no Journal of the American Medical Association (JAMA), a falta de sono causa uma queda na produção do hormônio masculino, a testosterona, diminuindo assim a libido.

Além do mais, os homens são mais propensos a desenvolverem apneia e outros distúrbios do sono.

“O sistema circulatório fica prejudicado, porque não recebe toda a oxigenação que necessita. Como consequência, o homem pode acabar sofrendo da disfunção erétil, pois não há transporte suficiente de oxigênio ao órgão genital para provocar a ereção”, destaca Daniel.

Outros problemas

A quantidade insuficiente de sono também pode causar depressão, ansiedade, obesidade e problemas no sistema imunológico. Isso tudo pode levar a pessoa a ter  palpitações, angústias, desmaios, vertigens, enxaquecas, crises nervosas, irritabilidade, problemas digestivos e de memória.

Imagem: https://saude.abril.com.br/

81% dos brasileiros mantêm ou já tiveram contato com uma pessoa com câncer

Pesquisa também mostra que 60% dos entrevistados têm um parente que vive com doença, por isso a empatia e o respeito com o paciente precisam ser constantes

Você conhece alguém que tem ou que já teve câncer? Às vezes nem precisa puxar do fundo da memória para se lembrar, pode ser um familiar, um amigo querido, ou até um conhecido do trabalho. Lembrou? Pois saiba que essa situação é mais comum do que você imagina.

Segundo uma pesquisa realizada e publicada na internet pelo Instituto Oncoguia, ONG que ajuda pacientes com câncer em todo o Brasil, 81% dos brasileiros mantêm ou já tiveram contato com uma pessoa com câncer.

E dá para ir mais além: 60% das pessoas entrevistadas tem um parente que vive com a doença. Mas o fator mais preocupante deste levantamento é que ainda está enraizado no imaginário brasileiro que a doença (o câncer) é uma sentença de morte (38%).

Diagnóstico precoce

“Quando o câncer é diagnosticado precocemente, antes mesmo do aparecimento dos sintomas, ele tem grandes chances de cura, por isso é muito importante passar por consultas médicas de rotina”, explica Maryana Oliveira Feliciano, médica oncologista da Acreditar Tocantins, clínica de Araguaína especializada no tratamento do câncer.

Outro ponto muito positivo a favor dos tratamentos é o constante avanço na Medicina e na farmacologia para novas técnicas de tratamentos e medicações mais eficientes e de maior acesso para toda a população.

Fake News

Mesmo nessa era de conhecimento, ainda há muitas dúvidas sobre a doença. E por causa disso também há várias informações falsas que circulam e acabam confundindo ainda mais a população.

32% dos brasileiros (quase um terço) acreditam que o câncer é causado por traumas psicológicos. E mesmo que as campanhas batam forte na tecla de que o tabagismo pode causar o câncer, 8% dos entrevistados desconhecem essa relação.

Ainda na mesma pesquisa, apenas um terço dos brasileiros (33%) entende que obesidade e câncer estão relacionados.

“Quando você pega esse desconhecimento e junta com o imaginário popular, a percepção negativa sobre a doença aumenta, porque muitos acreditam que o câncer aparece magicamente no organismo da pessoa”, explica a médica.

As pessoas ainda acreditam (38%) que quem tem câncer vai sofrer com dor e agonia, impressões que atrapalham no enfrentamento da doença.

Diagnóstico precoce

Uma grande parcela dos brasileiros (55%) acredita que não é possível diagnosticar rapidamente um tumor e culpa a falta de acesso aos exames. 

52% creem na dificuldade para marcar uma consulta e 42% relatam que não é possível encontrar um médico para examinar os sinais e sintomas. 

Já 30% acreditam que não é possível fazer uma biópsia rapidamente.

Sobre o tratamento

“Existem muitos tratamentos modernos e eficazes para lidar com cada subtipo da doença. Mesmo que esse paciente não consiga na sua cidade de domicílio, o SUS encaminha-o para o município mais próximo que possa prover esse tratamento”, destaca Maryana.

Ainda falando sobre o tratamento, 73% dos entrevistados não acham que é possível iniciá-lo em até 60 dias no Brasil (mesmo sendo uma lei). 

Dentre os problemas mencionados, 78% apontam a fila de espera, 46% a falta de vaga para cirurgia, 25% a vaga na quimioterapia e radioterapia, 24% falam que o acesso ao especialista é dificultado e 17% apontam como um grande problema a falta de acesso ao medicamento.

Mudança de vida

A médica oncologista explica que a melhor forma de manter o fantasma do câncer longe é adotando comportamentos mais saudáveis.

“Existem os fatores de risco hereditários, mas há alguns fatores que são preventivos e reduzem a chance de um dia a pessoa desenvolver um câncer, tais como a prática regular de exercícios físicos, hábitos alimentares saudáveis, não fumar e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas”.

Com informações do Portal Oncoguia

Imagem: https://www.spdm.org.br/

Câncer de Intestino, uma doença que atinge homens e mulheres de maneira igual.

Também conhecida como câncer colorretal, ela inclui tumores no intestino grosso, reto e ânus

Normalmente, boa parte dos cânceres apresenta maior incidência em públicos específicos, como homens, mulheres, pessoas idosas, obesas, entre outras características fisiológicas e comportamentais.

Mas o câncer de intestino é um tipo que atinge homens e mulheres de forma praticamente igual. E março recebe a cor azul-marinho para chamar atenção aos sinais e perigos da doença.

De acordo com INCA – Instituto Nacional de Câncer, a estimativa de novos casos para este tipo de câncer em 2020 foi de 40.990: 20.520 em homens e 20.470 em mulheres. Durante todo o ano de 2019, 10.191 homens e 10.385 mulheres morreram da doença.

“Esse tipo de câncer é curável na maioria dos casos, mas é preciso detectá-lo precocemente, quando as células tumorais ainda não se espalharam para outros órgãos”, explica o médico oncologista clínico Macilon Nonato, da Oncoradium, centro responsável pelo tratamento do câncer pelo SUS no Hospital Regional de Araguaína (HRA).

“A maior parte desses tumores se inicia a partir de lesões benignas que podem crescer grudadas na parede interna do intestino grosso, chamadas de pólipos, que são lesões pré-cancerígenas”, completa o especialista.

Sinais e Sintomas

Boa parte dos sintomas do câncer de intestino podem ser confundidos com outras enfermidades, como problemas de hemorroidas, úlcera gástrica, verminose e outros.

A doença pode ser assintomática ou se manifestar em quadros mais graves, como obstrução intestinal ou sintomas de doença avançada (perda de peso, dores difusa, falta de ar, etc.)

Mas os sintomas mais frequentes são sangue e/ou alteração na forma das fezes (fezes muito finas e compridas), dor ou desconforto abdominal, alteração do hábito intestinal (diarreia e prisão de ventre alternados), fraqueza e anemia, perda de peso sem causa aparente e massa (formação de tumor) abdominal.  

“O ideal é consultar o médico regularmente a partir dos 45 anos de idade. Quando a doença é descoberta no início, antes dos sintomas, as chances de cura beiram os 95%”, destaca Macilon.

Quando o diagnóstico é feito tardiamente, ou seja, por causa dos sangramentos ou alteração de hábitos, as chances de cura caem para 65%.

Fatores de risco

É preciso estar atento a alguns fatores que aumentam o risco do câncer de intestino surgir.

Pessoas com mais de 50 anos, ou com excesso de peso corporal, não ser adepto da alimentação saudável, ter casos de câncer na família ou sofrer com doenças inflamatórias no intestino estão no grupo de risco.

Melhor método de prevenção

Realização de colonoscopia a partir dos 45 anos

Manter o peso ideal 

Não consumir álcool e tabaco

Não ter uma dieta rica em gordura

Praticar exercício físico regular 

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico é feito por meio da biópsia, um exame que analisa um pequeno pedaço de tecido retirado da lesão suspeita a partir de uma colonoscopia.

O tratamento vai depender do tamanho, localização e extensão do tumor. A cirurgia é o procedimento médico mais utilizado. A radioterapia e a quimioterapia também podem ser utilizadas.

“Quando as células cancerígenas se espalham, com metástases no pulmão, fígado e outros órgãos, as chances de cura ficam reduzidas, por isso é que o diagnóstico precoce é super importante”, alerta o oncologista clínico.

Com informações do Portal Oncoguia

Imagem: https://cdn.eurofarma.com.br/

Conheça os direitos do paciente oncológico

De tratamento fora do domicílio à isenção de impostos, a lista é extensa

Junto ao diagnóstico do câncer vem uma onda de sentimentos e dúvidas acerca da doença. Depois de todos os esclarecimentos feitos pelo médico, chega um momento em que alguns pacientes não sabem se vão conseguir custear as despesas do tratamento ou como isso irá afetar a sua vida profissional.

Primeiro é preciso destacar que a Constituição brasileira define que a saúde é um direito de todos e um dever do Estado, seu acesso deve ser universal e igualitário. Isso significa que o poder público deve dar toda a assistência que o paciente precisar. 

O paciente oncológico tem direito a receber gratuitamente todos os tratamentos necessários, o primeiro deles deve ocorrer no prazo de até 60 dias a partir do dia do diagnóstico.

E como cada caso é um caso, para cada necessidade há um direito para o paciente oncológico.

O Serviço Social orienta os pacientes

Na Oncoradium de Araguaína, centro responsável pelo tratamento do câncer pelo SUS no Hospital Regional de Araguaína (HRA), os pacientes contam com o apoio do Serviço Social.

“Trabalhamos de forma que os direitos dos pacientes oncológicos sejam garantidos. Assim que ele chega até nós, fazemos uma avaliação social, observamos todas as necessidades e o orientamos sobre quais serviços sociais são os mais adequados para a sua situação”, explicou a assistente social, Michelle Freitas.

TFD – Tratamento Fora de Domicílio

Caso não haja em sua cidade de domicílio o tratamento para o câncer que o afeta, o paciente tem direito ao uso do TFD – Tratamento Fora de Domicílio. Oferecido pelo SUS – Sistema Único de Saúde, o TFD pode envolver a garantia de transporte para outro município que ofereça o tratamento, além de hospedagem e, em alguns casos, ajuda de custo para alimentação.

Em muitos casos, pacientes de cidades vizinhas são direcionados via TFD para a Oncoradium Araguaína. O SUS também oferece os remédios e todos os serviços necessários à recuperação do paciente oncológico. Dentre eles estão a cirurgia oncológica, serviços de oncologia clínica, tratamento com quimioterapia, radioterapia e hematologia, entre outros.

Cirurgias corretivas

Ainda dentro do SUS, a mulher que tiver uma ou ambas as mamas amputadas ou mutiladas como consequência do tratamento do câncer tem direito a realização de cirurgia plástica de reconstrução mamária.

Também é um direito fundamental da mulher a realização da mastectomia mesmo que a doença não tenha sido diagnosticada, já que um exame genético pode apontar uma Síndrome de Predisposição Hereditária ao Câncer. A remoção da mama oposta é garantida mesmo em paciente com câncer diagnosticado em apenas uma das mamas.

No Tocantins, as cirurgias oncológicas pelo SUS não são oferecidas pela Oncoradium. Os procedimentos são disponibilizados diretamente pela Secretaria Estadual da Saúde.

Auxílio-Doença para contribuintes do INSS

Você sabia que, no caso do paciente ficar temporariamente incapaz para o trabalho por causa do câncer e esse afastamento durar mais de 15 dias, ele tem direito ao Auxílio-Doença? E que o laudo médico para afastamento do trabalho é concedido gratuitamente? Só que é preciso estar atento, esse benefício é só para contribuintes do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social.

“Quando o paciente chega, perguntamos se ele já foi contribuinte do INSS, se ele não foi, o orientamos a se apresentar pessoalmente no INSS para verificar como fica a situação do auxílio”, explicou Michelle.

Aposentadoria por invalidez 

E tem mais. Quando essa incapacidade para o trabalho é considerada definitiva pela perícia médica do INSS, a pessoa passa a receber a aposentadoria por invalidez. E vale mencionar que isso só acontece se o segurado não estiver fazendo reabilitação para voltar a desempenhar a atividade que lhe garanta a subsistência.

Saque do FGTS

O saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é assegurado para o trabalhador cadastrado que tenha câncer (na fase sintomática) ou um dependente com a doença. O mesmo vale para o saque do PIS- Pasep.

Isenção de Impostos

O paciente oncológico que tenha adquirido alguma deficiência em decorrência do câncer, nos membros superiores ou inferiores, têm direito à isenção do Imposto de Renda e, dependendo da legislação de cada estado, também não precisará pagar o IPI e o ICMS na compra de Veículos Adaptados. O mesmo acontece com o IPVA e o IPTU.

Com informações do Oncoguia e do Instituto Nacional do Câncer – INCA

Imagem: https://conteudo.imguol.com.br/

Se você dormir mal, seu trabalho não vai render!

A afirmação parece óbvia, mas muita gente ainda não leva a sério: luz das telas faz o cérebro pensar que ainda é dia, prejudicando o relógio biológico

“Antes de dormir, vou ler só mais essa mensagem e ver esse post no Instagram”. Quem nunca disse ou pensou isso? Aí o sono não vem e nem aquela antiga tática de contar carneirinhos funciona mais. E agora?

As facilidades proporcionadas pela tecnologia (smartphone + internet) criaram uma legião de pessoas que dormem tarde e passam o dia inteiro com sono. E essa prática, no fim das contas, é prejudicial tanto para a saúde física, quanto para a profissional.

O problema das telas luminosas

Mas por que isso acontece? 

“É que a luz emitida pelas telas de dispositivos eletrônicos, como o celular, tablet ou notebook, bloqueia a liberação da melatonina, o hormônio do sono”, explica o otorrinolaringologista e médico do sono, Daniel Nunes.

Nosso relógio biológico é afetado junto pela percepção do nosso cérebro do que é dia ou noite. A qualidade do sono é prejudicada e a pessoa não consegue descansar na medida do que seu corpo precisa.

Vida profissional ladeira abaixo

A fadiga provocada pela falta de uma boa noite de sono causa prejuízos nítidos na vida profissional da pessoa. Dentre as consequências mais comuns estão a dificuldade para se concentrar, ritmo mental lento (principalmente o alerta) e falta de coordenação mental.

Ficar com sono em pleno horário de serviço também aumenta o número de afastamentos por atestados médicos. 

“Os profissionais que têm distúrbios no sono acabam ficando doentes mais vezes do que os que não possuem”, destaca Daniel.

E a saúde, como fica?

Profissionais cansados têm a capacidade mental reduzida, sentem mais dificuldade na hora de tomar decisões, de resolver problemas e de concluir desafios. Além disso, acabam sendo menos produtivos.

E não é só isso: a quantidade insuficiente de sono está associada a respostas debilitadas do sistema imunológico, depressão, ansiedade e obesidade.

“O pacote de problemas é bem extenso, levando a pessoa a ter problemas digestivos, de memória, crises nervosas, irritabilidade, agressividade, hipersensibilidade, intolerância a ruídos e distúrbios psicossomáticos, como palpitações, angústias, enxaquecas, desmaios e vertigens”, pontua o médico do sono.

Dicas para dormir bem

Como contar carneirinhos não está resolvendo, é preciso tomar algumas medidas para garantir uma noite bem dormida:

1. Durma em local silencioso, confortável, fresco e, sobretudo, escuro

2. Se afaste das telas (computador, televisão, celular, tablets e afins) pelo menos uma hora antes de dormir

3. Maneire nas atividades físicas e nada de pegar pesado depois das 18 horas

4. Tenha alguns hábitos antes de dormir, como tomar um banho quente, por exemplo.

5. Faça refeições leves

Se você tiver sonolência excessiva durante o dia, dor de cabeça logo pela manhã, dificuldade em dormir e manter o sono, perda de produtividade e dificuldade de concentração, procure ajuda médica, porque você pode ter um distúrbio do sono.

Imagem: Portal Administradores