Doação de sangue também ajuda pacientes em tratamento contra o câncer

Doação de sangue também ajuda pacientes em tratamento contra o câncer

A transfusão é essencial durante os tratamentos de quimioterapia, radioterapia, cirurgias e casos de leucemia

Em 25 de novembro é celebrado o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Esse ato solidário salva vidas, acima de tudo, e uma das formas é no auxílio durante o tratamento de alguns tipos de câncer.

Os pacientes perdem, temporariamente, a capacidade de produzir as células do sangue devido às reações ao tratamento e à própria doença. A transfusão supre a capacidade do corpo se recuperar.

A médica hematologista da Acreditar Tocantins, Juliana Touguinha, explica que a doação de sangue é essencial para essas pessoas.

“Tratamentos que incluem quimioterapia e/ou radioterapia debilitam o paciente de muitas formas e uma delas é na produção sanguínea. E a doação ajuda a resolver isso”, explica a médica.

A especialista acrescenta que, em casos de cirurgias oncológicas, a transfusão também é necessária.

“Em cirurgias mais invasivas, é preciso de bolsas de sangue para ajudar o paciente se recuperar, pois há o risco de perda sanguínea, o que debilita muito o estado de saúde dele”, frisa.

Necessidade

Juliano Ferreira, gerente Técnico do Hemocentro Regional de Araguaína, afirma que os pacientes que mais precisam de transfusão são os que têm leucemia.

“Esses pacientes apresentam diminuição considerável no número de hemácias. Essa transfusão ajuda na reposição que o corpo necessita. A transfusão pode ser também de plaquetas, dependendo de cada caso”, afirma.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Tocantins, a estimativa para 2018 foi de 90 novos casos de leucemia, entre homens e mulheres. No Brasil, a previsão foi de 10.800 novos casos da doença.

“Façam suas doações de forma regular. Temos muitos doadores cadastrados no banco de dados, mas vezes doam só uma vez. É um processo rápido e praticamente indolor”, destaca Juliano.

Requisitos para doação de sangue

Quem deseja doar precisa procurar o Hemocentro de sua cidade e cumprir alguns requisitos básicos, como:

– Estar em boas condições de saúde

– Ter entre 16 e 69 anos. Pessoas acima de 60 anos só podem doar se já tiverem doado sangue alguma vez antes dessa idade

– Pesar, no mínimo, 50 kg

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas)

– Estar alimentado, por isso evite alimentos gordurosos e aguarde até 2 horas para doar

– Apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial, e que permita o reconhecimento do voluntário (RG, CNH ou Carteira de Trabalho)

Imagem: Foto: dm.com.br

 

Sobre o Autor

Ricardo Sottero administrator

Deixe uma resposta