Novembro Azul: Unidade de Oncologia de Araguaína registra mais de 3 mil procedimentos em homens em tratamento contra o câncer

Novembro Azul: Unidade de Oncologia de Araguaína registra mais de 3 mil procedimentos em homens em tratamento contra o câncer

Campanha alerta a população masculina sobre cuidados gerais com a saúde

O cuidado com a saúde do homem em todas as fases da vida é o foco atual das campanhas nacionais do Novembro Azul. O objetivo é lembrar que, além do câncer de próstata, é preciso chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de outras doenças e também outros tipos de cânceres que atingem principalmente os homens.

Um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde feito com mais de seis mil homens adultos aponta que 31% deles ainda não têm o hábito de ir ao médico regularmente.  Desses que não vão, 55% afirmam simplesmente que não precisam.

Segundo levantamento da Oncoradium, responsável pela gestão da Unidade de Oncologia (consultas e quimioterapia) do Hospital Regional de Araguaína, de janeiro a setembro foram realizados mais de 3 mil procedimentos durante os tratamentos contra o câncer apenas no público masculino.

Tipos mais comuns

Os tipos de cânceres mais comuns entre os homens, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são os de pele não-melanoma, próstata, traqueia, brônquios e pulmão, cólon e estômago.

A médica oncologista da Oncoradium, Dra. Ariana Luz, lembra o diagnóstico precoce sempre será a forma mais segura de garantir mais sucesso nos tratamentos.

“Queremos motivar os homens para visitarem os médicos com mais frequência. É preciso fazer os exames de rotinas e os específicos a partir de uma determinada idade. Sem contar nos hábitos diários, como alimentação e exercícios físicos, que são fundamentais para prevenção”, afirma.

Próstata

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Esse tipo de câncer é uma doença na qual as células cancerígenas se desenvolvem na próstata, que é uma glândula masculina do localizada ao redor da uretra.

Ainda segundo a Oncoradium, de janeiro a setembro deste ano, foram realizados mais de 2.200 procedimentos para o tratamento de câncer de próstata na unidade de Araguaína.

“A avaliação médica para a descoberta dessa doença deve ser feita a partir dos 45 anos, mas é preciso observar também histórico familiar, que pode demandar que o homem comece o rastreio a partir dos 40. O câncer de próstata tem cura, mas é necessário que os homens procurem ajuda médica”, reforça Ariana.

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que os homens, a partir da puberdade, devam procurar um médico especializado para avaliação.

Homens vivem menos no Tocantins

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta também uma diferença considerável entre a expectativa de vida das mulheres e homens no Tocantins. O estudo mostra que a estimativa de vida do homem tocantinense é de 70,7 anos e das mulheres 77 anos.

Entre as formas de evitar o câncer estão a alimentação saudável, não fumar, manter o peso do corpo ideal, praticar atividade física regularmente e evitar ingestão de bebida alcoólica.

Foto: blog.biologicus.com.br

Sobre o Autor

Ricardo Sottero administrator

Deixe uma resposta