Arquivo de tag Singular Comunicação

Chance de cura do câncer de mama pode chegar a mais de 90% se for diagnosticado na fase inicial

A doença é a segunda mais comum entre as mulheres no Brasil

A campanha Outubro Rosa é conhecida em todo mundo por destacar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, uma em cada 12 mulheres desenvolverá um tumor nas mamas até os 90 anos de idade no país.

A unidade da Oncoradium de Imperatriz, centro de referência de tratamento oncológico, atendeu 255 pacientes diagnosticadas com câncer de mama em 2019.

Esse é o segundo tipo de doença mais comum entre as mulheres no Brasil, correspondendo a cerca de 29% dos casos novos a cada ano. A doença é causada pela multiplicação desordenada das células da mama.

Chances de cura

A doença pode ter mais de 90% de chances de cura se diagnosticada em seu estágio inicial. Uma pesquisa do Ministério da Saúde mostrou que, no ano de 2000, 17,3% dos casos eram diagnosticados nos estágios iniciais; já em 2015, o percentual subiu para 27,6%.

De acordo com a médica mastologista da Oncoradium de Imperatriz, Germana Zélia, a campanha Outubro Rosa pretende destacar principalmente a necessidade dos exames preventivos.

“Mulheres a partir dos 40 anos devem fazer a mamografia regularmente e aquelas que possuem casos da doença na família devem ser acompanhadas com maior frequência. E é mamografia o exame mais seguro e exato para detecção precoce da doença”, afirma a especialista.

Fatores de risco

Vários fatores podem influenciar o surgimento do câncer de mama, como a obesidade, excesso de consumo de bebidas alcoólicas, consumo de produtos industrializados e ultraprocessados, menstruação precoce, menopausa tardia e histórico familiar.

Segundo o Ministério da Saúde, dois terços dos casos são diagnosticados em mulheres com mais de 50 anos, e um terço em mulheres mais jovens, que também devem ficar atentas a qualquer alteração em seus corpos.

“Alguns desses fatores podem ser prevenidos com a adoção de hábitos mais saudáveis. O importante é sempre procurar a orientação de um médico especialista para fazer o acompanhamento”, explica Dra. Germana.

Sintomas

Entre os principais sintomas desse câncer estão o aparecimento de caroço (nódulo), pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito, saída espontânea de líquido de um dos mamilos e pequenos nódulos no pescoço ou na região das axilas.

 

Outubro Rosa: hábitos saudáveis podem evitar cerca de 30% dos casos de câncer de mama

Informações de credibilidade sobre a doença são fundamentais para estimular o comportamento preventivo entre as mulheres

Outubro chegou e todo o país se mobiliza para celebrar a cor rosa, de conscientização e prevenção ao câncer de mama. No Brasil, a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para 2018 foi de 60 mil novos casos. No Tocantins, a previsão foi de 180.  

Ainda segundo o instituto, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres de todo o mundo e, no país, corresponde a 25% dos novos casos de câncer a cada ano.

O aspecto mais importante para o tratamento e cura da doença é o diagnóstico. Se feito logo no início, por meio da mamografia, as chances de sucesso são altas, cerca de 95%. Se a descoberta acontece tarde, o percentual cai para 50%.

A maior taxa de incidência da doença acomete as mulheres na faixa etária dos 55 aos 64 anos. Cerca de 2% dos casos aparecem no público feminino abaixo dos 35 anos. A Sociedade Brasileira de Mastologia orienta que a mamografia seja feita a partir dos 40 anos.

O INCA ainda aponta que 30% dos casos de câncer de mama podem ser prevenidos a partir de hábitos mais saudáveis de vida, como a prática de atividade físicas, controle da alimentação e peso corporal, evitar o fumo e bebidas alcóolicas e, para quem pretende ser mãe, a amamentação é um grande aliado na prevenção.

Durante o mês de outubro, os oncologistas clínicos e mastologistas da Acreditar Tocantins, clínica especializada no tratamento do câncer em Araguaína, ficarão à disposição da imprensa para entrevistas e demais contribuições.

Aproveitamos o espaço do Outubro Rosa para desmistificar algumas dúvidas sobre o câncer de mama. Confira alguns mitos e verdade sobre a doença.

Mulher que menstrua cedo na vida está mais propensa a ter câncer de mama – Verdade

A menstruação precoce indica que o corpo já está produzindo bastante estrogênio e progesterona, os hormônios femininos, desde cedo. Acontece que o estrogênio estimula a proliferação das células da glândula mamária. E, se uma delas é cancerosa, a chance de produzir cópias defeituosas sobe.

Se minha mãe teve câncer de mama, eu certamente terei – Mito

O câncer de mama hereditário representa menos de 5% dos casos. Mas quem possui histórico familiar da doença precisa buscar um especialista para acompanhamento.

Mulheres que estão amamentando não podem fazer mamografia – Mito

As mães podem amamentar normalmente os filhos após fazerem o exame de mamografia. O exame não afetará o fornecimento, a qualidade do leite, nem irá interferir na saúde do bebê.

A Acreditar Tocantins é uma clínica especializada no atendimento oncológico (câncer) e faz parte da Oncologia D’Or, uma das mais completas redes do segmento no Brasil.

Em nível nacional, a Rede D’Or lançou a campanha do Outubro Rosa com foco no exames de mamografia.

Conheça o site e a campanha: www.ocancernao.com.br

 

Mutirão de limpeza do “Praia Limpa, Praia Viva” em Araguanã registra redução 60% no lixo recolhido

Voluntários fizeram uma varredura nas praias de Araguanã, Escapole e demais áreas de acampamento e recolheram cerca de duas toneladas de lixo

Com a participação de cerca de 50 voluntários, mais um mutirão do projeto Praia Limpa, Praia Viva foi realizado, desta vez nas praias do município de Araguanã, no norte do Tocantins. A ação aconteceu no último sábado (28) e foi realizada pela Associação Comercial e Industrial de Araguaína – ACIARA em parceria com a prefeitura local.

Apesar de recolher cerca de duas toneladas de resíduos, o mutirão registrou uma redução de cerca de 60% da quantidade de lixo recolhido em relação aos anos anteriores.

Os voluntários percorreram as praias da Ilha Grande e Escapole, além da beira rio no lado do Pará, na cidade de Piçarra, no lado de Araguanã, recolhendo os resíduos deixados por banhistas. Foram retirados da natureza plásticos, garrafas pet, mesas, divisória e muitas sacolas.

“Isso mostra que as pessoas estão mais conscientes. Encontramos as praias limpas, quase sem nenhuma sujeira. O nosso projeto tem mostrado resultado e destacado a importância da preservação ambiental”, ressalta o diretor de Meio Ambiente da ACIARA, William Rezende.

Resultado positivo

De acordo com Laís Amanda, secretária de Turismo de Araguanã, as atividades educativas ajudaram para esse resultado positivo.

“Esse ano melhorou bastante, foi menos lixo recolhido. A realização dos shows na orla também contribuiu para esta diminuição. Fizemos também um cadastro das pessoas que montaram acampamento e isso ajudou a prevenir o lixo despejado na areia”, frisa.

Os voluntários também desmontaram várias barracas de acampamentos deixadas pelos banhistas.

Projeto Cãoterapia promove alegria e interação para as crianças internadas no HMA

Os pacientes e acompanhantes interagiram com os pets e assistiram um teatro de fantoches sobre a importância de cuidar dos animais

“Nós já ficamos aqui no hospital em uma situação de fragilidade com os nossos filhos e esse projeto com os cãezinhos ajudou não só as crianças, mas a nós também. Eu fiquei bem feliz com essa tarde de hoje”, disse Michelly Soares, mãe da Maria Vallentina, que está internada no Hospital Municipal de Araguaína (HMA).

A tarde do último dia 26 de setembro foi marcada por sorrisos e emoção. Isso porque foi realizada mais uma edição do projeto Cãoterapia, que tem como objetivo encorajar as relações interpessoais, despertando a atenção, concentração e raciocínio dos participantes.

O projeto é uma parceria do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Tocantins, campus de Araguaína, com o Instituto Saúde e Cidadania – ISAC, que faz a gestão do hospital.

“O resultado é imediato, é impressionante! Após o contato com os animaizinhos e com as outras crianças, alguns pacientes que antes não queriam comer, ou ajudar no tratamento, passaram a se alimentar melhor, sorrir e até colaboram com o atendimento das nossas enfermeiras. E isso para nós é muito gratificante!”, destacou a terapeuta ocupacional do HMA, Evellyne Andrade.

A tarde de interação ainda teve apresentação de teatro com fantoches, que chamou a atenção da criançada e dos acompanhantes.

 “O nosso objetivo é ver esses sorrisos e reações diversas que vimos aqui hoje. Na apresentação, trouxemos uma mensagem de um gatinho, que é espancado por estar fazendo barulho no telhado de uma casa e que vai pra rua logo depois. Em outra situação, ele recebe um lar e é muito amado pelo seu novo dono. E falar sobre a importância de dar amor e cuidado para os animais foi a nossa intenção, acho que conseguimos”, agradeceu a professora da UFT, Ana Paula Coelho.

ACIARA e SEBRAE fazem o lançamento da primeira Feira Liquida Tudo Araguaína

A expectativa da Associação Comercial e Industrial de Araguaína é que sejam movimentados cerca de R$ 3 milhões de reais nos três dias de evento

A “Feira Liquida Tudo Araguaína” acontece pela primeira vez na capital econômica do Estado. Em parceria com a ACIARA – Associação Comercial e Industrial de Araguaína, a iniciativa do SEBRAE Tocantins tem como principal objetivo movimentar a economia local, fidelizar o cliente, além de aquecer o mercado com vistas para o fim do ano.

Liquida Tudo Araguaína

A feira acontece no dia 16 de outubro, das 18 às 21 horas, e  de 17 a 19, das 11 às 21 horas, no Atacadão Campelo, localizado na Avenida Filadélfia.

“Todos vão sair ganhando. O consumidor vai conseguir comprar boas mercadorias com preços bem mais acessíveis do que ele encontra na loja, no dia a dia. O comerciante poder fazer um giro de produtos no estoque, para investir em novidades e, sem sombra de dúvidas, a nossa economia vai ganhar uma injeção a mais. A nossa expectativa junto ao Sebrae é que a feira movimente cerca de R$ 3 milhões de reais”, enfatiza Dearley Kuhn, presidente da ACIARA.

Estandes

Serão 50 estandes à disposição do consumidor nos segmentos de calçados, vestuário, moda íntima, óticas, decoração e móveis, além de outros voltados para a alimentação.

Cerca de 60% deles já foram negociados antes mesmo do lançamento oficial da feira, realizado na noite do último dia 24, no auditório da ACIARA.     

Engajamento do comerciante

Durante o lançamento, o gerente regional do Sebrae de Araguaína, Joaquim Quinta, explicou todo o projeto do evento aos participantes e incentivou os lojistas a participarem.

“O comerciante de Araguaína tem buscado novas ferramentas de comercialização e essa feira é uma delas. Embora não tenha nada estipulado, nós esperamos que o empresário traga realmente um preço atraente para o consumidor”, destaca Joaquim Quinta.

Além das vendas, a programação contará com palestras, oficinas e consultorias para as empresas participantes sobre a estratégia para liquidar o estoque, organização e exposição dos produtos e consultoria de vitrinismo.

Percentual de desconto

A comerciante Sueli Santos fechou parceria com a feira e vai montar um estande no segmento de óticas. Ela diz que está ansiosa para as vendas.

“O nosso objetivo é divulgar a nossa marca para que o consumidor saiba que hoje temos um laboratório com o que tem de mais atual em tecnologia em Araguaína. Além de aproveitar a feira para divulgar nossos produtos com preços mais acessíveis e movimentar o nosso estoque, né? Para isso, vou colocar de 20% a 70% de desconto, para realmente chamar atenção do nosso consumidor”, destacou.

Como participar? 

O comerciante que estiver interessado em participar do “Liquida Tudo Araguaína” ou quiser tirar dúvidas, como forma de pagamento, tamanho do estande, entre outros pontos, pode procurar o Sebrae, localizado a Rua 25 de Dezembro, 152, no Centro, com os dados da empresa.

Curiosidades

Quem passar pela feira, além de aproveitar a comercialização dos produtos com preços imperdíveis, vai contar também com um Espaço Kids e a Vila Gastronômica. Durante os três dias, serão feitas apresentações de cantores regionais com música e som ambiente.  O “Liquida Tudo Araguaína” espera receber clientes dos municípios vizinhos e dos estados do Pará e Maranhão. 

O diagnóstico rápido da doença contribui significativamente com as chances de cura do paciente

Muitos pacientes ainda resistem à colonoscopia, principal exame para detecção precoce da doença

A estimativa para o ano de 2018 foi de 110 casos de câncer do intestino no Tocantins, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Por isso setembro traz a cor verde para chamar a atenção da sociedade para a prevenção e conscientização dessa doença, também conhecida como câncer de cólon e reto ou colorretal.

Os fatores de risco estão relacionados a dietas com muita carne e gordura animal, ao excesso de peso, a idade e doenças inflamatórias intestinais. Já os principais sintomas são o surgimento de tumor na área abdominal, dor abdominal, perda de peso e anemia.

A mudança de hábitos alimentares pode ser um forte aliado na prevenção da doença.

“Uma dieta mais rica em fibras, vegetais e vitaminas, com menos gordura animal e atividade física são exemplos de medidas para reduzir o risco”, explica o médico cirurgião oncológico da Acreditar Tocantins, Everton Lopes.

O médico ressalta também que o histórico familiar também tem importância, principalmente se algum parente de primeiro grau teve o diagnóstico de câncer colorretal antes dos 50 anos.

Prevenção

O diagnóstico rápido da doença contribui significativamente com as chances de cura do paciente. O exame de colonoscopia é indicado para todos acima de 50 anos, quando o paciente apresenta os sintomas.

Mas Dr. Everton lembra que o preconceito com o exame ainda é um tabu.

“Isso precisa ser superado, porque o exame é fundamental para a prevenção do câncer colorretal. Se o resultado for normal, somente será repetido a cada cinco ou 10 anos, ou se aparecerem sintomas relacionados”, lembra o especialista.

Tratamento

Para o câncer no intestino, o tratamento quase sempre é cirúrgico. A retirada desse tumor impede outras complicações que poderão surgir.

“A escolha do tipo de tratamento vai depender de cada caso. O tratamento combinado entre cirurgia, quimioterapia e radioterapia melhora em muito os resultados. Essa sequência deve ser sempre discutida em equipe oncológica multidisciplinar”, finaliza Dr. Everton.

Imagem: http://drrafaelsato.com.br

Oncoradium completa 4 anos de atuação no HRA com mais de 30 mil atendimentos realizados

Consultas e tratamentos contra o câncer são focados em pacientes do SUS

Responsável pelo atendimento oncológico no Hospital Regional de Araguaína (HRA), a Oncoradium comemora nesta sexta-feira (20) quatro anos de atuação na unidade. Nesse período foram feitos mais de 30 mil atendimentos e cerca de 28 mil procedimentos de quimioterapia.

Para celebrar o feito, a Oncoradium realizará um momento para reunir pacientes, acompanhantes, ex-pacientes e profissionais da clínica para compartilhar histórias e um café da manhã de agradecimento.

Os pacientes que concluíram o tratamento também receberão um certificado de Embaixador da Esperança, como forma de celebrar a cura do câncer e inspirar outros pacientes.

O serviço de Oncologia do Hospital Regional de Araguaína gerido pela Oncoradium é referência no atendimento oncológico para toda a região norte do Tocantins, além de receber pacientes do sul do Pará e sul do Maranhão.

 

Evento: Aniversário de 4 anos da Oncoradium em Araguaína

Onde e quando: Sexta-feira (20), às 7h30, na Oncoradium, no Hospital Regional de Araguaína (entrada pela Avenida 13 de Maio)

 

Vacina contra a rinite ajuda a diminuir crises

O tratamento precisa ser feito de forma contínua e é específico para cada paciente

A rinite alérgica atinge mais de 40 milhões de brasileiros, de acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI). A doença é uma inflamação nas narinas causada por alergias ou infecções. Os sintomas mais comuns são espirros, coriza e olhos vermelhos, lacrimejantes e que coçam.

Mas quem sofre com esse problema, que em muitos casos tem recorrência diária, pode contar com um forte aliado para conter os sintomas: a vacina. A nova opção de tratamento fortalece o sistema imunológico contra os agentes mais comuns, como poeira e ácaros.

 

Como funciona

A vacina funciona agindo na diminuição das reações da rinite. Ela é formulada de acordo com as particularidades de cada paciente. O médico otorrinolaringologista Daniel Nunes explica que a vacina, na verdade, é uma imunoterapia.

“A ideia é fazer uma dessensibilização, ‘acostumar’ o sistema imunológico com as substâncias que causam essa reação de hipersensibilidade na pessoa”.

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a imunoterapia a pacientes com rinite.

Um estudo de 2016 feito pelo médico Edmir Américo Lourenço, professor da Faculdade de Medicina de Jundiaí (SP), concluiu que o uso contínuo da vacina foi capaz de eliminar as crises de espirro, coriza e coceira em 79% voluntários da pesquisa.

Tratamento

O tratamento contra a rinite é feito de forma contínua.

“Essa vacina não faz com que o paciente deixe de ser alérgico, mas diminui a sensibilidade. A rinite não é curada, mas ela se torna imperceptível ao longo do tratamento com a imunoterapia. É importante destacar também que esse tratamento é feito apenas por médicos especialistas, após diagnosticar o paciente e verificar a real necessidade de cada um”, ressalta o médico.

 

Imagem: https://planodesaude.net.br

Após descobrir câncer, mulher confecciona turbantes para doar a pacientes

Toda a produção é feita em casa. A ideia de confeccionar o adereço começou por causa da dificuldade em encontrar para comprar no comércio

Assim que foi diagnosticada com câncer e iniciar o tratamento, a funcionária pública Orleanes Domingas descobriu na confecção de turbantes uma forma de ajudar a si e a outras mulheres a ter de volta o bem-estar e a autoestima abalados durante o tratamento. São várias horas do dia dedicadas ao corte e à costura para criar essas peças que ajudam a esconder a perda de cabelos decorrente da quimioterapia e proteger a cabeça dos raios solares.

“Pelo fato de ficar afastada do trabalho, eu comecei a fazer os laços e os turbantes para mim mesma, foi quando aprendi a costurar sozinha. Para as pacientes, eu faço doações dessas peças”, conta Orleanes.

Produção voluntária

As confecções tiveram início neste mês de setembro e já foram doados 20 turbantes para a Oncoradium, responsável pelo serviço de tratamento oncológico dentro do Hospital Regional de Araguaína. Orleanes também entrega o adereço diretamente às pacientes que solicitam.

“A demanda na clínica é grande, porque toda mulher tem direito de se sentir bonita mesmo durante o tratamento contra o câncer. Essa parceria com a Orleanes é fantástica, somos muito gratos e temos a certeza que ajudaremos a deixar mais mulheres felizes”, ressalta Michelle Freitas, assistente social da Oncoradium Araguaína.

A ideia de confeccionar os turbantes surgiu da dificuldade em encontrar opções para comprar no comércio local.

“Aprendi a fazer essas costuras assistindo vídeos pela internet, porque percebi que era difícil a gente encontrar para comprar aqui na cidade. Toda essa produção eu faço em casa e fico feliz por poder ajudar a mulher nesse período tão delicado”, ressalta.

Solidariedade

Assim que ficou sabendo desse projeto, a empresária Eliane Rodrigues, proprietária de uma malharia de Araguaína, decidiu ajudar com a doação de tecidos.

“Eu admiro as pessoas com atitudes de solidariedade. Com certeza esse trabalho que a Orleanes está desenvolvendo deixará muitas pessoas felizes, é um gesto de amor muito importante que fortalece e aumenta a autoestima das pessoas que estão com câncer”, afirma Eliane.

 

Hospital Municipal de Araguaína inicia processo de acreditação internacional

A qualificação está alinhada aos princípios da Governança Clínica, utilizada em mais de 50 países pelo mundo

O Hospital Municipal de Araguaína Dr. Eduardo Medrado recebeu, nos dias 12 e 13 de setembro, a visita diagnóstica da Instituição Acreditadora IQG Health Services Accreditation, que trabalha com a metodologia “QMentum International™, programa que utiliza critérios internacionais de validação mundial para qualificar unidades hospitalares.

“Esse processo de Acreditação é um divisor de águas no Tocantins, já que nós não temos nenhuma instituição acreditada do Estado. Esse procedimento mostra muito além do nosso trabalho prestado, mas o compromisso com a segurança do paciente, qualidade assistencial e melhoria contínua. Essa acreditação vai elevar o HMA a um patamar que se equaliza com hospitais em nível nacional”, destaca Vinicius Menezes, gestor de assistência e qualidade do Instituto Saúde e Cidadania, que gere o HMA e mais duas unidades de saúde em Araguaína.

Programa de Acreditação

A metodologia de excelência QMentum International™ orienta e monitora padrões de alta performance em qualidade e segurança na área de saúde. No Brasil, a Accreditation Canada opera em Joint Venture com o IQG para implantação e manutenção desta metodologia internacional.

“O Qmentum International se diferencia pelo uso de ferramentas específicas de trabalho, que permitem a avaliação e reestruturação também dos processos transversais à assistência. Toda a metodologia está alinhada com os princípios da Governança Clínica, utilizada em mais de 50 países pelo mundo. Desta vez, nós viemos começar esse processo dentro do Hospital Municipal de Araguaína e, em um primeiro momento, ficamos muito felizes em conhecer o serviço e toda equipe”, disse Lucianna Novaes, avaliadora líder e especialista do projeto.

Primeiras avaliações

Dentro da primeira visita foram feitas as apresentações da metodologia internacional e avaliações da assistência pediátrica, serviço de emergência, serviços perioperatórios, serviços de apoio diagnóstico, cuidados intensivos, assistência farmacêutica e uma reunião da equipe completa para discussão de todo o procedimento.

“Esse projeto é muito valioso para todos nós, profissionais, que estamos dentro da unidade e também para a população, que vai ter a confiança de ter uma unidade avaliada em nível internacional. Nós começamos hoje um processo que pode durar cerca de dois anos, ou bem mais, ou até menos, o que vai depender muito da nossa estrutura e de toda a avaliação. O resultado vai ser mostrar que os nossos processos estão dentro de uma rede internacional de segurança do paciente. Isso é gratificante”, pontua Maria Dulcimary Fonseca, diretora geral do ISAC.

Próximos passos

Ainda devem ser definidas a coordenação interna para o processo de acreditação, um corpo diretor junto ao especialista do projeto, solução dos problemas prioritários e formação dos times, estrutura de pesquisa de clima e segurança, acompanhamento e follow-up de projeto a cada três meses, além do esclarecimento de dúvidas via email.

Ristori Geralda é analista de qualidade do ISAC e destaca que o hospital já vinha realizando vários procedimentos que são pedidos nacionalmente.

“Nós já tínhamos uma grande preocupação com o paciente, por isso já havíamos adotado vários protocolos dentro desse cuidado. Temos como exemplo o projeto no Núcleo de Segurança do Paciente, onde desenvolvemos o processo de notificação.  Assim como a realização de inúmeros treinamentos com todas as equipes de todos os departamentos, sempre buscando mais segurança na assistência ao paciente”.

O IQG já capacitou mais de 80 mil profissionais de saúde em Gestão da Qualidade e Segurança do paciente em todo o Brasil.

Acreditação HMA (1) Acreditação HMA (2) Acreditação HMA (4)